quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Mais comparações?


Ainda na polêmica...
Como todos devem saber, eu adoro uma polêmica, uma confusão, uma discórdia. A comunidade da qual eu participo assiduamente no orkut (Chico Buarque de Holanda) me aguça ainda mais esse espírito, digamos, “cri-cri” .
Depois de discutir com bastante exaustão a questão da “melhor cantora do Brasil”, a discussão da vez é: “Elis x Maria Rita”.
Eu acho essa discussão muito pior, quer dizer, uma discussão muito mais estéril.
Primeiro porque eu acredito que comparar Elis Regina com qualquer pessoa é uma perda de tempo, e segundo porque comparar mãe e filha esperando que a filha seja tão boa ou melhor que a mãe, é covardia!
Eu adoro Maria Rita. Mesmo. Acho que ela canta super bem, acho que o tempo tem feito muito bem pra ela no palco e que ela conseguiu o que parecia impossível: consolidar sua carreira com classe, longe de querer fazer uma cópia forçada da Elis Regina.
Vejamos que Maria Rita é apenas filha de Elis. Ora, as pessoas não podem esperar que eu tenha todas as características iguais as da minha mãe, porque então exigir isso da Maria Rita? Bobagem! Elis Regina é Elis Regina. Maria Rita é Maria Rita. E na verdade dessa relação de mãe e filha restou muito pouco, quando Elis morreu Maria Rita tinha penas 6 anos. Ficaram trejeitos, semelhanças físicas e talvez um leve timbre de voz, e só.
Maria Rita possui três CD’S, ainda está no início de sua carreira e com certeza terá muitas coisas boas para mostrar.
Tão inteligente e autêntica quanto Elis Regina, ela escolhe seu repertório, suas músicas e não fica a mercê de gravadoras. Talvez, essa seja a maior semelhança entre elas.
Quem é melhor? Elis, claro. Maria Rita é ruim? Na minha opinião não, pelo contrário.
È estranho comparar Maria Rita e Elis Regina, já que não podemos comparar Maria Rita com Gal, Bethânia, Dolores Duran, Dalva de Oliveira, etc... Os tempos são outros. Sou um pouco saudosista e adoro os cantores póstumos, contudo não me detenho apenas neles, mas acredito que as melhores cantoras do Brasil, não estão nesta geração. Temos ótimas cantoras, (com a graça de Deus) mas não temos nada de novo (como foi Elis em sua época por ex.). Aliás, é por isso que prêmios de melhores cantoras e cantores são feitos periodicamente, não é?
Enfim. Maria Rita surgiu no cenário da MPB numa ótima hora, havia carência de boas e novas músicas.
Definitivamente, Maria Rita não é a reencarnação de Elis Regina (como alguns esperavam) é apenas a filha dela e nada mais. No entanto eu aprovo e gosto. Mas não cabem comparações.


Vejam o clipe de "Num só corpo" faixa do novo CD "Samba meu"

5 Palpites relevantes:

Mara | 2 de outubro de 2008 12:01

Fê, a Maria Rita aos meus ouvidos, é a Elis Regina sem emoção.
Parece uma falsificação.

SouMusic | 2 de outubro de 2008 23:23

MOça, ta desculpado o palavrão...
hehehhee

Também sou FASCINADO por Elis (se puder visita o post "Elis Regina - um poema" na comunidade Elis Regina).

Quanto ao seu texto, endosso-o. Tenho as mesmas opiniões.

Ah... gostei da sua escrita. E fico feliz que tenha gostado de nosso blog. Espero sinceramente que volte e comente outros textos.

Vlw!!!

SouMusic | 2 de outubro de 2008 23:24

Ei... me bateu uma curiosidade... como chegou ao Juke? Se quiser entra em nossa comu tb...

Vlw!!!

SouMusic | 3 de outubro de 2008 16:32

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=17928&tid=2507179479645317070

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=17928&tid=2473420779000719310

Moça, essas são as duas participações q fiz na Comu da Elis...

Carol Negretti | 14 de outubro de 2008 13:54

Amo a Elis.
Adoro a Maria Rita.
É impossível não remeter à lembrança da Elis ao ver a Maria Rita se apresentando com os mesmos trejeitos, um timbre de voz muito parecido, coisa e tal, mas acho isso muito bom. Gosto mesmo.
Não acho legal que ela não goste de falar sobre a mãe, mas entendo que deve ser muito difícil ser filha da melhor cantora que o país já teve.